SAÚDE

Após o Março Azul, chegamos ao Maio Roxo!

04/05/2022 16:00




Drª Renata Botinha -   Coloproctologista e endoscopista digestiva (CRMMG 54652)
 
- Mila Center - Av. Dr. Otávio Soares, 108 / Salas 511 e 512 - Palmeiras/Ponte Nova  I (31) 3881-8287
 
 
Após a Campanha do Março Azul, criada para esclarecer a população sobre o câncer de intestino, a Sociedade Brasileira de Coloproctologia apoia o Maio Roxo: mês escolhido para conscientização sobre diagnóstico e tratamento precoce das Doenças Inflamatórias Intestinais (DII). 
 
Patologias que se caracterizam principalmente por inflamação do intestino, a Doença de Crohn e a Retocolite Ulcerativa Idiopática são as duas principais representantes deste grupo. Podem levar a hospitalizações frequentes e incapacidades permanentes, se não tratadas e acompanhadas de forma adequada. Acometem principalmente o intestino grosso, mas, como no caso da Doença de Crohn, outros locais do trato gastrointestinal também podem estar acometidos, como o intestino delgado, o estômago, o ânus e o canal anal.
 
Os pacientes apresentam sintomas tais como dor abdominal, sangramento retal e diarreia crônica (que apresenta duração maior do que 30 dias), com muco e emagrecimento. 
 
O descontrole do sistema imunológico, fatores ambientais (consumo exagerado de comidas altamente industrializadas, com alto teor de gordura) e fatores genéticos estão entre os causadores destas doenças. Até 20% dos pacientes com DII apresentam algum parente com o mesmo diagnóstico. 
 
Ao procurarem atendimento médico, exames serão solicitados para o diagnóstico, tais como a colonoscopia (endoscopia realizada pelo ânus para avaliar o intestino grosso e também o final do intestino delgado), permitindo a obtenção de biópsias. Estas serão fundamentais no acompanhamento da doença. Testes laboratoriais, como a calprotectina fecal, além de exames de imagem, como a enterotomografia (tomografia computadorizada específica para avaliar o intestino delgado), também poderão ser solicitados.
 
Por serem doenças crônicas, assim como a Hipertensão Arterial Sistêmica e o Diabetes Mellitus, as DII requerem tratamento a longo prazo. Várias são as medicações disponíveis. A escolha dependerá do grau de atividade da doença, da parte do intestino afetada, da presença ou não de complicações, da necessidade ou não de cirurgia, dentre outros fatores.
 
Se você apresentar sintomas relacionados ao intestino, procure seu médico!
 
Maio Roxo - Diagnóstico precoce e tratamento adequado são fundamentais para garantir boa qualidade de vida para os pacientes portadores de Doença Inflamatória Intestinal!
 
#maioroxo   #endomedpn   #sbcp






UID:10283947/22/05/2022 04:49 | 0