SAÚDE

Conjuntivite em bebês e crianças: saiba como lidar

17/08/2022 16:00




Abdalla Campos Felício - Médico-oftalmologista  (CRMMG 39558)
* Diretor do Centro Oftalmológico Pontenovense
 
- Av. Dom Bosco, 426/2o Andar - Edifício Star Center - Palmeiras/Ponte Nova   fones (31) 3817-6064 e 98014-6064
 
 
Trata-se de uma inflamação da conjuntiva: membrana que reveste o interior das pálpebras e cobre o olho. Geralmente, é fácil desconfiar quando alguém está com conjuntivite, já que a condição possui sintomas característicos, como olhos vermelhos e sensação de areia nos olhos, por exemplo. 
 
Assim como acontece com adultos, a conjuntivite em criança também pode ser provocada por diferentes motivos, seja por vírus, bactéria ou alergia. O que algumas pessoas não sabem é que a condição é muito comum em crianças, inclusive em bebês. 
 
Geralmente, é contagiosa, o que significa que uma criança pode facilmente contaminar muitas outras que frequentam a mesma escola, por exemplo.
 
É importante deixar claro que, por mais que os sintomas da conjuntivite sejam desconfortáveis, esse tipo de infecção geralmente não é grave. 
 
Conjuntivite em bebês - Pode atingir recém-nascidos, sendo conhecida como conjuntivite neonatal. Existem os seguintes tipos: química (provocada devido a irritação causada por colírios destinados a recém-nascidos) e gonocócica (ocorre devido a uma bactéria chamada neisseriagonorrhoeae: a gonorreia é provocada por essa bactéria). Um recém-nascido pode pegar esse tipo de bactéria durante o parto, caso a mãe esteja infectada. Para evitar esse tipo de conjuntivite, é importante o uso de colírio em recém-nascidos. O tratamento geralmente inclui o uso de antibióticos intravenosos. 
 
Conjuntivite de inclusão - É o tipo mais comum, provocada por infecção bacteriana em bebês (é causada pela bactéria chlamydia trachomatis). Os sintomas para esse tipo de condição são iguais aos de outras conjuntivites, incluindo olhos vermelhos, pálpebras inchadas e vazamento de fluidos. 
 
Infecção por outro tipo de bactéria - Depois dos primeiros dias de vida (uma semana, mais ou menos), outras bactérias podem provocar conjuntivite no recém-nascido. Os olhos do bebê podem ficar vermelhos, com inchaço, e ter algum tipo de fluido. O tratamento vai depender muito do tipo de bactéria que provocou a infecção, mas, normalmente, inclui gotas ou pomadas antibióticas, higiene correta dos olhos (principalmente ao tocá-los) e compressas quentes.  
 
Sintomas - Normalmente eles incluem: olhos irritados e com coceira; inchaço nas pálpebras; olhos vermelhos; dor de grau leve ao olhar para alguma luz; sensação de queimação; pálpebras grudadas pela manhã; vazamento de fluidos; e, no caso de alergias, espirros e coriza. A melhor forma, portanto,  de identificar a conjuntivite em criança é levando seu filho ao médico para obter um diagnóstico. 
 
- Fonte: Clínica de Oftalmologia Integrada - Rio de Janeiro/RJ






UID:10386813/28/09/2022 09:47 | 0