SAÚDE

A importância da presença do Pai na hora do parto

10/08/2022 19:30




Carlos Alberto Rocha Magalhães -  Médico-ginecologista, obstetra e ultrassonografista
(CRMMG 31.667)
 
* Atende no Hospital de Nossa Senhora das Dores e em seu consultório:
  av. Dr. Otávio Soares, 108/Sala 509 - Palmeiras/Ponte Nova, fone (31) 3817-1037
 
 
A participação do Pai no nascimento, presente na humanização da assistência ao parto, afina-se com o crescente envolvimento dos homens nos cuidados com as crianças. 
 
A escolha do apoio amoroso do pai da criança ou de uma mulher durante o trabalho de parto faz parte das propostas de humanização da assistência (MS, 2001; OMS, 1996), com base nas evidências científicas que mostram que a presença de acompanhante é muito importante. 
 
Esta participação facilita a formação de vínculo com o bebê, estando afinada com o gradativo envolvimento dos homens nos cuidados com as crianças. Oferece oportunidade para que pai e mãe compartilhem o nascimento, passagem importante na vida conjugal. Envolve a concepção de casal grávido surgida no nosso país entre intelectuais de classe média e vem-se fazendo presente em instituições públicas com homens de camadas populares. 
 
Entendendo o papel das instituições sociais na construção do gênero, a inserção dos pais na maternidade pública pode contribuir para a construção da paternidade participante e afetiva.
 
Estar presente ao parto é também uma forma de os homens se sentirem incluídos no processo de geração da vida que se passa no corpo da mulher. Constitui uma rara oportunidade de sua inserção na assistência. 
 
Os homens não costumam ser foco de atenção nos serviços de saúde, perpetuando a representação da sexualidade masculina dissociada dos cuidados com a reprodução.
 
- Fonte: reme.org.br/artigo.






UID:10386766/28/09/2022 08:42 | 0